Anúncios

Greenwald e mais seis são denunciados na Operação Spoofing

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Greenwald e mais seis são denunciados na Operação Spoofing

Bolsonaro irá ao Pará inaugurar pavimentação de rodovia
Ministério da Justiça divulga dados oficiais de homicídios no Brasil
Comissão do Senado aprova projeto que garante abastecimento mínimo de água para inadimplentes

O Ministério Público Federal do DF denunciou hoje o “jornalista” americano Gleen Greenwald e mais seis pessoas na Operação Spoofing. A operação investiga as invasões e roubos de mensagens em celulares do Ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, de procuradores da Lava Jato e de diversas autoridades brasileiras.

O MPF diz que Greenwald não era alvo das investigações, mas durante a análise de um computador apreendido, com autorização da justiça, na casa de Walter Delgatti, foi descoberto um diálogo entre Gleen e Luiz Molição.

A conversa ocorreu logo depois que a imprensa divulgou a invasão do celular de Sergio Moro.  Para o Ministério Público Federal, “Molição deixa claro que as invasões e o monitoramento das comunicações telefônicas ainda eram realizadas e pede orientações ao jornalista sobre a possibilidade de “baixar”o conteúdo de contas do Telegram de outras pessoas antes da publicação das matérias pelo site The Intercept. Greenwald, então, indica que o grupo criminoso deve apagar as mensagens que já foram repassadas para o jornalista de forma a não ligá-los ao material ilícito.”

O MPF avalia que está comprovado que Greenwald auxiliou, incentivou e orientou os criminosos durante as invasões. Os procuradores também dizem que essa atitude caracteriza “clara conduta de participação auxiliar no delito, buscando subverter a ideia de proteção de fonte jornalística em uma imunidade para orientação de criminosos.”

Os crimes denunciados foram: organização criminosa, lavagem de dinheiro, e interceptações telefônicas ilegais.

O Noticiarista está aberto para a manifestação das pessoas denunciadas.

Authors

Anúncios