Anúncios

Projeto na Câmara determina até três anos de prisão para crime de stalking ou perseguição.

bee 32 via Getty Images

Projeto na Câmara determina até três anos de prisão para crime de stalking ou perseguição.

João Dória defende o pacto federativo e se solidariza com o Congresso
Afastamento do deputado federal Wilson Santiago terá votação aberta
Rodrigo Maia dificultará a vida de Abraham Weintraub

Um Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados traz avanços para quem é vítima de perseguição física ou virtual. O projeto modifica o Código Penal, definindo como crime a prática de “perseguir ou assediar outra pessoa de forma insistente, seja por meio físico ou eletrônico, provocando medo da vítima e perturbando a sua liberdade”.

O PL, já aprovado no Senado, define pena de prisão de seis meses a dois anos ou multa, que pode ser aumentada para até três anos no caso da perseguição ter sido impetrada por mais de uma pessoa, se o autor for íntimo da vítima ou se usar armas.

O Projeto de Lei 1369/19 torna obrigatório que a autoridade policial informe com urgência o juiz, quando o inquérito sobre a perseguição for instaurado, para que as medidas protetivas possam ser determinadas.

O projeto é de autoria da senadora Leila Barros (PSB-DF). Para a senadora, o texto responde à um apelo da sociedade e traz uma evolução necessária no Direito Penal brasileiro, devido ao crescimento do número de casos de assédios e perseguições.

A legislação atual define a perseguição ou stalking, não como crime, mas como uma contravenção.  A Lei de Contravenções Penais determina uma pena de prisão simples de 15 dias até dois meses para quem “molestar alguém ou perturbar-lhe a tranquilidade, por acinte ou por motivo reprovável”.

O PL será discutido na Comissão de Justiça e de Cidadania, para depois se aprovado, seguir para o Plenário.

As informações são da Câmara dos Deputados.

Authors

Anúncios