Anúncios

Rodrigo Maia paralisa a instalação de 6 CPIs na Câmara dos Deputados

Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo

Rodrigo Maia paralisa a instalação de 6 CPIs na Câmara dos Deputados

Rodrigo Maia espera que governo atue para resolver os problemas econômicos do país
João Dória defende o pacto federativo e se solidariza com o Congresso
Projeto na Câmara permite que lei municipal reduza faixa não edificável ao lado de rodovias

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está segurando a instalação de 6 Comissões Parlamentares de Inquérito na casa.  O regimento interno da Câmara autoriza o funcionamento de até 5 CPIs de forma simultânea, mas apenas uma está em funcionamento (a que apura o derramamento de óleo em praias do Nordeste).

Os deputados já protocolaram 5 pedidos de CPIs e que estão aguardando apenas a autorização do presidente da Câmara.

Todos os pedidos já tiveram o número de assinaturas analisadas e todos apresentaram mais que o mínimo de apoio exigido -171 assinaturas de deputados solicitando – e aguardam somente que Rodrigo Mais diga se há fato determinado para que possam ser criadas.

Os parlamentares querem investigar a formação e a variação dos preços das passagens de avião, esquemas de pirâmides financeiras, a relação entre o Brasil e Cuba durante os governos do PT, a Agência Nacional de Energia Elétrica e a conduta do ex-juiz e atual Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de procuradores da Lava Jato de Curitiba, que tem como base as mensagens hackeadas e publicadas pelo site de extrema-esquerda Intercept.

Na atual legislatura, apenas 3 CPIs foram avalizadas por Rodrigo Maia, a que investiga o derramamento de óleo e duas já encerradas (a do BNDES e a do rompimento da barragem em Brumadinho).

A presidência da Câmara foi procurada pelo O Noticiarista e até o momento não se manifestou.

Authors

Anúncios